Siga-me pelo e-mail

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Quase 8

Gente que horror, estou muito relapsa com meu blog, não escrevo desde outubro, nossa como o tempo tá passando rápido, com tanta coisa pra resolver, com tanta Sofia pra me ocupar rssss, tadinha , brincadeirinha.
Ou não também, porque vocês não fazem idéia de como é trabalhar, trazer criança pro seu trabalho, trocar fralda, atender telefone, dar mamar, fazer pedidos, trocar fralda de novo, fazer os rotulos da produção de medicamentos do dia, dar banho, fazer relatórios, dar papinha...aff agora que cheguei ao meio-dia rsss. O dia passa rápido, mas ao mesmo tempo não passa, e eu me desdobrando em mãe e farmacêutica...até que um dia alguém me chama na direção  e diz, "Barbara não dá mais pra trazer a Sofia."
Desmoronei esse dia, eu tava um pouco cansada, mas dava conta de tudo, não deixei de fazer nada do meu trabalho, mas a alegria da minha filha atrapalhava as pessoas dos outros setores e ninguém resistia e acabava vindo aqui e como se não bastasse levavam-na pra passear, aí realmente acabava atrapalhando todo mundo.
A Sofia tem 7 meses, quase 8, e me pediram pra deixar ela longe de mim, 40km, é justo? Pior é que é. Nenhuma empresa aceita um funcionário trazer seu filho todo dia pro trabalho. Daí resolvi deixá-la com a minha tia Rai, quase uma mãe pra mim, cuida da Sofia melhor que qualquer um, exceto eu rsss, mas é a pessoa com mais paciência com criança que eu conheço, só tem um detalhe ela continua longe de mim 40km e mesmo assim não aguento, vou todos os dias na hora do meu almoço ficar com minha pequena, são as 2 horas melhores do mundo, revigorante, nem fico cansada de ficar pra lá e pra cá todo dia, só quero ver até quando eu aguento essa distância toda.
Eu também não quero perder os melhores momentos dela, ela já está fazendo caretinhas, barulhinhos engraçados, cada risada mais gostosa que a outra e também já está quase engatinhando...pensa que tristeza seria se eu não pudesse acompanhar tudo isso. Eu não!!!!



Sou mais mãe agora do que qualquer outra coisa, se tudo que estou tentando fazer não der certo, eu peço minhas contas e vou viver do meu fundo de garantia, pelo menos até 1 ano dela, que não está longe...eu aguento, eu sei que aguento...tudo pra ficar 2horinhas com ela.
Como diz o velho ditado: "Ser mãe é padecer no Paraíso".

Nenhum comentário:

Postar um comentário